• maiaragonchoroskis

Suas perdas por ruptura ultrapassam os 5% do seu faturamento? 😟


A ruptura nada mais é do que a falta de produto na prateleira. Quando isso acontece, os clientes podem ficar frustrados porque não conseguem encontrar o que foram comprar, os supermercados perdem vendas e os fabricantes perdem a oportunidade de divulgar e vender produtos aos clientes finais. Simplificando, por uma falha no seu controle todos perdem.


Entenda que o mais importante sobre a ruptura é que ela primeiro ocorre sob a perspectiva de um ciente, não dos dados do seu sistema de ERP, de uma planilha ou qualquer controle interno.


Nesse caso, o cliente tem três opções para lidar com o problema:

1 – Abandonar a compra, mas manter-se fiel ao produto e à loja (comprando num outro dia).

2 – Pode comprar produtos de outras marcas.

3 – Ou o pior, comprar o produto em seu concorrente.


Independentemente da escolha do cliente, o resultado será ruim para ambos. Mesmo que opte por comprar produtos de outras marcas, a experiência de compra desse consumidor já foi afetada.


Nos supermercados, as rupturas podem assumir diferentes formas e causas. Dentre os principais tipos de ruptura temos:


Ruptura de Cadastro:

- Ocorre quando o cliente procura por um produto que a loja não trabalha. É importante ter esse tipo de ruptura mapeada para conseguir avaliar as opções de venda de novas categorias, tipos ou marcas de produtos com os quais você anda não trabalha.


Ruptura de Comercial:

- Ocorre quando a loja trabalha com um produto, mas não tem na loja e nem no estoque e não importa o motivo, pois entendemos que podem ocorrer falhas nas entregas, má distribuição dos produtos entre lojas ou mesmo por erros no comercial ou em processos nos centros de distribuição. Ou seja, não importa o motivo, a venda foi perdida...


Ruptura de Exposição ou de Gôndola:

- Esse é o pior dos cenários e um dos mais fáceis de resolver. Ocorre quando o supermercado tem o produto em estoque, mas não estava disponível nas áreas de pega. Nesse caso o problema está principalmente na equipe de abastecimento e se o shopper não questionar, alguns produtos podem acabar com data de validade vencida ou encalhados no estoque.


Ruptura Fantasma:

- Esse tipo de ruptura ocorre quando a loja tem o produto em exposição, mas o cliente não consegue encontrar e em alguns casos, nem mesmo colaboradores conseguem ajudar. Esse tipo de ruptura ocorre tanto por falhas no layout da loja, quanto por falta de identificação de corredores ou de informações dos colaboradores. Essa ruptura também é facilmente tratada quando temos definição de layout de loja e uma constante Auditoria de Presença.



Segundo a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), o percentual médio de perdas por ruptura no Brasil é de 12,4% sobre o faturamento mensal da sua loja. Sabendo das dificuldades do varejo, onde cada decimal a mais pode influenciar no fechamento do mês, esses percentuais altos podem fazer uma grande diferença no resultado da loja, concorda?


Para reduzir e evitar estas perdas, além de investir em ter um bom controle de estoque, sabendo o quanto tem de cada produto no estoque, é importante também ter uma boa gestão de auditorias de presença, que podem te trazer resultados melhores em um tempo super curto, pois com um sistema e um processo corretos, sua equipe identifica rapidamente vários tipos de ruptura e com uma correta ação corretiva, seus percentuais podem baixar para patamares abaixo dos 5%.


Se o seu processo de conferência for todo manual, talvez seja hora de pensar em algumas soluções de automatizações para melhorar a agilidade e também diminuir perdas e evitar ruptura. Alguns sugerem utilizar tecnologia de RFID (Identificação por Radiofrequência) para acompanhar o abastecimento e a precisão dos níveis de estoque, mas essa ainda é uma solução muito cara e de um alto custo de manutenção. Mas deixe essa opção para o futuro. 😊 Tem outras formas de se automatizar este processo e bem mais acessíveis.


Outra coisa, fique de olho na tendência do consumo: é importante acompanhar de perto o que o cliente está comprando, com que frequência, em quais dias e por quais variações de preço. Esses dados são extremamente importantes na hora de realizar planejamentos e tomar decisões de compra e logística. Busque sempre colocar lado a lado tanto os relatórios de venda, quanto os de ruptura por departamento, categoria e produto. Isso vai lhe dar uma visão muito clara de ganhos e perdas em todos os cenários.


Por fim, além de manter não só as prateleiras, gôndolas, refrigeradores e todas as demais áreas de pega sempre monitoradas e corretamente abastecidas, implante processos, treine seus colaboradores e invista em tecnologia.


“Mas fazer tudo isso é muito caro!!!” - Desculpa, mas se você pensa assim, caro é perder mais de 5% do seu faturamento com ruptura. A Softecsul tem ajudado inúmeros clientes a reduzir seus percentuais de ruptura dentro de prazos extremamente curtos. Em 90 dias você e sua equipe já colherão os frutos de utilizar uma solução completa para a gestão de chão de loja, como o ColetorPro.







34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Desde junho de 2021 a NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica) foi disponibilizada para todo o Estado de Santa Catarina, mesmo assim ainda são muitas as dúvidas com relação a este documento fiscal