• Rafael Trento

Quanto Tempo, Esforço e Dinheiro Você Gasta para Contar Estoque?

Mesmo que pareça uma tarefa básica do cotidiano de uma empresa, a gestão

de estoque muitas vezes não é feita como deveria. Dessa falha, surgem outros problemas como excesso ou falta de produtos, custos de armazenamento, atrasos na entrega, entre outros erros que comprometem o funcionamento do negócio. Fazer um controle eficiente de estoque pode ser o diferencial entre ter uma empresa bem-sucedida ou não. Seja por meio de softwares ou programas que fazem esse gerenciamento — ou com funcionários treinados para efetuar o monitoramento apropriado — é de importância extrema que exista um sistema efetivo e muito bem organizado de seu acervo. Isso evitará eventuais descontentamentos com o público, além de possíveis esgotamentos de produtos.



No post de hoje, separamos as principais dicas sobre gestão de estoque para que você possa aplicar no seu negócio. Vamos lá?



Saiba quais são os tipos de estoque existentes


Existem várias formas de estocar seus produtos: desde o acervo consignado até o estoque cíclico. O primeiro passo a ser dado é escolher qual é a solução que mais combina com seu método operacional — e seu momento financeiro.

Por exemplo, se não for possível mensurar exatamente a quantidade de produto necessária, é preciso manter um estoque de proteção. Ou seja: um acervo que leva em conta a demanda esperada, uma quantidade mínima, que suprirá a falta de produtos quando ele estiver com uma alta demanda.

Outra forma de estoque utilizada é o de antecipação, que visa antecipar a produção da mercadoria, tendo em vista uma alta demanda esperada. Isso funciona bastante com datas comemorativas (como, por exemplo, com brinquedos no Dia das Crianças) e épocas do ano que exibam sazonalidades mais ou menos fixas (como a produção de shorts para o verão)

Além desses, há ainda os estoques de contingência — feito para cobrir as falhas no sistema da empresa; o regulador — usado, sobretudo, quando a empresa tem mais de uma unidade; estoque de segurança e o de proteção – aproveitado para suprir a necessidade de produtos, quando há uma ruptura na produção dele.



1. Contrate bons profissionais para fazer a gestão de estoque


Quem lida com seu estoque deve ser de extrema confiança, já que a pessoa terá acesso direto a tudo que a empresa vende. É necessário que os funcionários que trabalham no estoque sejam organizados e tenham alguma familiaridade com o sistema de cadastro e retirada do empreendimento.

Não se esqueça de manter o controle sobre tudo o que entra e sai de seu estoque. Além disso, é muito importante que os estoquistas saibam que devem registrar tudo que chega ou é retirado do lugar na hora em que isso acontece.


2. Treine seus funcionários


Após encontrar profissionais confiáveis e experientes, é sempre bom treiná-los para que se familiarizem com os aspectos individuais de sua empresa. Invista em treinos ou reuniões para que entendam o funcionamento do estoque da empresa. É importante que o funcionário também esteja familiarizado com a tecnologia usada na gestão de estoque.

Por fim, estabeleça uma meta plausível para as perdas e danos e apresente para seus funcionários, a fim de que eles também possam ter um melhor desempenho no estoque.


3. Contabilize seu inventário


Sempre contabilize os produtos que estoca. Dessa forma, você pode manter o controle daquilo que tem, e também saber quais produtos vendem mais ou menos. Produza relatórios com os dados e, em equipe, trace ótimas estratégias a fim de aprimorar o desempenho daquelas mercadorias que não vendem muito bem, ou expandir o lucro das mais vendidas.

Contabilizando seu inventário, também é possível ter uma ideia da quebra de estoque que você possui. Assim, será possível corrigir eventuais erros cometidos no processo de gestão.


4. Utilize a tecnologia a seu favor


Hoje em dia, a tecnologia pode ser sua aliada em praticamente todos os aspectos que envolvem ter o seu próprio negócio. Com o estoque, obviamente, não seria diferente. Já existem aplicativos, como o ColetorPro, criados apenas para o gerenciamento de seus produtos, que ajudam na hora de contabilizar sua mercadoria e também prever qual será a demanda e a oferta nos próximos meses.

Além disso, procure informatizar seu catálogo, para economizar tempo na hora de fazer o inventário e de achar produtos no estoque.


5. Realize suas compras com base no histórico de movimentação


Fazer uma previsão de vendas é essencial para manter uma gestão de estoque eficiente. Para isso, utilize as informações armazenadas no banco de dados para alimentar seu estoque.

Aproveitando esses dados, é possível se planejar e antecipar a demanda de um determinado produto, eliminando a possibilidade deste faltar em uma determinada época com pico de venda.

Por outro lado, é necessário ficar atento aos chamados períodos de “sazonalidade”, aqueles em que determinada mercadoria está em alta no mercado. E para saber quais produtos têm maior demanda e em qual época é fundamental manter os dados do estoque sempre atualizados.



Agora, já imaginou automatizar todos esses processos e ainda muitos outros? E ainda gastando um valor muito abaixo que a maioria do mercado? Então venha conhecer nossa solução ColetorPro!


Acesse softecsul.digital/coletor-pro-varejo e agende uma demonstração!




37 visualizações0 comentário